Arquivo da tag: jejum no parto

Jejum–da série rotinas do parto NORMAL: o que eles fazem por você que mais atrapalha do que ajuda

Padrão

 

NoFoodDrink

 

Continuando nossa série sobre as intervenções no parto normal, vamos falar do famoso jejum. A justificativa para eles é simples: em caso de emergência, se você precisar ser anestesiada, deve estar com o estômago vazio. Isso por que um dos efeitos colaterais da anestesia seria o risco de vomitar e aí, teria o risco de aspirar esse conteúdo e se asfixiar.

Ok. Agora vamos aos fatos. De acordo com alguns autores, a chance de uma mulher morrer asfixiada por não ter feito jejum durante o parto é de uma em SETENTA MILHÕES! É o mesmo risco de ser atingido por um raio DUAS vezes no mesmo ano.

Pra se ter idéia do quão insignificante é o risco, a chance de morrer em um acidente de automóvel é de 1 em 85. Já a chance de morrer em um acidente de avião é de 1 em 5.862.

Qualquer atleta amador sabe que é preciso manter-se hidratado durante o exercício e ingerir alimentos leves, que te dêem energia para completar a atividade com sucesso. No parto não é diferente. Parir demanda esforço físico e consome energia! Sentimos sede e é importante manter-se hidratada.

DSC05741               DSC00944

Ficar sem comer pode provocar hipoglicemia, tonturas, dor de cabeça, náuseas, enfim, um mal estar generalizado. Não quer dizer que você, no auge do seu trabalho de parto, queira bater uma feijoada. Não é isso e de fato, muitas mulheres nem sentem fome, muitas vomitam no início do trabalho de parto, esvaziando o estômago. MAs escolher alimentos inteligentes, que te tragam energia em pequenas porções, como o mel, um pedacinho de chocolate, um pouco de fruta, um gole de suco. E água então, é fundamental! Água, isotônico, água de côco, chá. Manter-se hidratada trás bem estar e garante que tudo continue funcionando em plenitude, líquido é fundamental. No meu primeiro parto, hospitalar, me deram água bem limitadamente. Lembro que eu sentia taaaaaaaaanta sede! A boca pastosa, seca, é horrível! Já no segundo meu marido me oferecia suco e água com frequencia e eu tomava um golinho aqui, outro ali. Não chegou a dar meio copo de suco no total. Mas me trouxe bem estar e satisfação! E isso é muito importante, é um momento de superação e somar coisas que te façam bem, que te tragam alegria e prazer, como um gole de suco saboroso, pode contribuir muito pro teu estado geral.

A OMS não recomenta o privação de líquidos e alimentos rotineiramente e classifica a oferta de líquidos durante o trabalho de parto como uma conduta positiva e que deve ser estimulada. Parto não é tortura, gente. Ficar sem água é!

 

Fotos tiradas da pesquisa de imagens do Google. A imagem é sua? Fala comigo que retiro, ok?

 

http://www.amigasdoparto.com.br/oms.html

http://www1.folha.uol.com.br/folha/equilibrio/noticias/ult263u723412.shtml

http://ultimosegundo.ig.com.br/desastresaereos/chances+de+morrer+em+acidente+de+aviao+sao+pequenas/n1237721020708.html

http://www.fundacaoportuguesadopulmao.org/pneumonias.html